Gerir passwords, 2ª parte: KeePass

Depois de analisar as vossas sugestões de programas para gerir as passwords, e apesar de várias dessas aplicações conterem funcionalidades adicionais (e.g. protecção de apontamentos e outra informação mais sensível), continuo a preferir e recomendar a utilização do KeePass. Porquê? Porque:

  1. Tem um conjunto de funcionalidades simples e adequadas;
  2. É uma aplicação gratuita e o código-fonte é aberto;
  3. A interface está traduzida para Português (Win e Mac);
  4. Pode ser utilizada numa caneta USB, sem instalação; e
  5. Está disponível para várias plataformas, incluindo, Windows, Mac, Linux, iPhone, Android, BlackBerry, Windows Phone 7, e J2ME.

Tinha pensado escrever um guia de utilização do programa, mas, sinceramente, os recursos que já estão disponíveis são, na minha opinião, mais que suficientes. Mesmo. Aliás, existe uma versão do manual em Português do Brasil (está um pouco desactualizada mas, como disse, parece-me suficiente).

A transferência do programa pode fazer-se a partir de keepass.info/download.html. Para os utilizadores de máquinas Windows, sugiro que comecem por usar a versão autónoma (portable). Basta transferirem o arquivo ZIP, copiarem o seu conteúdo para uma caneta USB, e fica pronta para usar. Se preferirem a interface Portuguesa (de Portugal ou do Brasil), transfiram o ficheiro que contém a tradução, copiem-no para a pasta onde colocaram o programa, e alterem a configuração (View → Change Language...).

Por último, três notas complementares:

  1. Quando definirem a chave-mestra, a que irá proteger todas as outras passwords, não se limitem a imaginar uma palavrinha muito fácil – escolham uma frase que consigam memorizar mas que contenha, no mínimo, 20 caracteres. Afinal, é a chave mais importante e que irá proteger o chaveiro (!);
  2. Façam cópias de segurança regulares do vosso chaveiro; da base de dados que contém todas as chaves. Em particular, se utilizarem uma caneta USB para guardar o programa e as chaves, lembrem-se que podem perder a caneta e que, desde que mantenham uma cópia no computador (ou noutra caneta ou disco externo), poderão recuperar. Senão...
  3. Os administradores de sistemas, os que forem responsáveis pela gestão dos postos de trabalho nas organizações, podem considerar a adopção deste programa como uma ferramenta standard, disponível para todos os utilizadores. A versão que pode ser instalada no disco é facilmente distribuída por várias máquinas. Porque haviam de fazer isto? Porque é uma forma de incentivarem a adopção de uma ferramenta de gestão de passes, útil para manter as chaves de aplicações de uso pessoal, sim, mas também das aplicações de negócio.

E pronto, está tudo dito : ) Vão lá experimentar e aproveitem, já que estão na onda da gestão das passwords, para reforçarem algumas que já devem estar gastas de tanto uso: no Facebook, GMail, Hotmail, ... ; )