Podes correr mas não podes esconder-te

Luís Fontes, no Diário de Notícias:

Em nome da luta contra o terrorismo, os EUA querem aceder aos elementos do Arquivo de Identificação. Os Estados Unidos (EUA) querem ter acesso a bases de dados biométricas e biográficas dos portugueses que constam no Arquivo de Identificação Civil e Criminal. O FBI, com a justificação da luta contra o terrorismo, quer também aceder à ainda limitada base de dados de ADN de Portugal. O acordo com o Governo português está feito e só falta ser ratificado na Assembleia da República. No entanto, este mês vai sair um parecer da Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) que alerta para os problemas que constam no texto do acordo bilateral.

in Governo cede dados dos BI portugueses aos Estados Unidos.

Sabendo que os ataques terroristas mais importantes foram levados a cabo por cidadãos comuns, integrados e autorizados a residir nos Estados Unidos, quão estúpido é que isto pode ser? O que é que esta medida vai evitar? Estão mesmo convencidos que a forma de anular um ataque terrorista passa pelo controlo nas fronteiras? E o nosso Governo e o nosso Parlamento, pensam que vamos ganhar o quê, com isto?

A única coisa que isto promove é o desenvolvimento do Big Brother, e entristece-me saber que os responsáveis pela nossa governação também contribuem para esta causa. E contribuem com uma parte relevante dos nossos dados pessoais.

(Os ganhos devem ser muito evidentes mas eu, que devo ser um gajo muito burro, é que não consigo apreender o alcance...)

Food for thought.