É na 'probabilidade' que se esconde o busílis

Pensamento das 2:00:

  1. As pessoas só adoptam medidas de segurança quando pensam (ou sentem) que estão em face de um risco importante;
  2. O risco é uma função que depende do impacto de um acontecimento, e da probabilidade da sua ocorrência;
  3. A generalidade dos seres humanos compreende o que é o impacto mas, tantas vezes, não acerta no cálculo do risco; então,
  4. Por exclusão de partes, o problema da (in)segurança reside na avaliação da probabilidade.

E é por isto que alguns artistas voam na auto-estrada a 200 Km/h, enquanto outros tomam calmantes para entrar num Airbus.

Uma das funções importantes das pessoas que trabalham em segurança é analisar este factor, de uma forma tão rigorosa quanto for possível, transmiti-lo, e, sempre que for necessário, desmistificar as ideias pre-concebidas em vigor.

Se queremos reforçar os controlos e melhorar a segurança, temos que melhorar a análise e a forma como comunicamos a probabilidade.

Food for thought.