UE: O direito ao esquecimento online

Bob Sullivan:

Poucos dias após os eleitores Norte-Americanos terem lançado borda-fora do Congresso um dos seus maiores advogados pela privacidade, a Comissão Europeia anunciou na Quinta-feira que irá promover a criação do direito a ser esquecido para os utilizadores da web. A Comissão, que é o órgão executivo da União Europeia, planeia actualizar as leis (com 15 anos) que governam a recolha e utilização da informação de consumidores, para reflectir a idade do Google e do Facebook. As alterações devem chegar no início do próximo ano.

in EU to create 'right to be forgotten' online.

Isto é importante. Não me parece fácil concretizar, pelo menos de uma forma absoluta, sobretudo ao nível dos milhões de small players distribuídos pelo planeta, mas pode ser exequível para os grandes fornecedores de serviços e conteúdos. Novamente, mesmo não sendo fácil e mesmo que leve muito tempo, parece-me importante garantir o fadeout, e, por essa razão, parece-me uma iniciativa de longo prazo importante.