Twitter: 13.000 Euros por cada falha de segurança

Depois de várias contas de VIPs terem sido comprometidas em 2009 (e.g. as contas de Barack Obama e Britney Spears) e depois de ter sido capturada uma conta de um dos empregados da empresa, o Twitter e a Federal Trade Commission (FTC) concluíram um acordo, após uma longa investigação levada a cabo por esta última. O acordo estabelecido, para os próximos 20 anos, estipula que o Twitter não pode defraudar os seus clientes em relação à sua privacidade, e que os seus controlos de segurança serão alvo de uma análise anual independente. Adicionalmente, todas as falhas de segurança serão multadas e terá que pagar 16.000 Dólares (cerca de 13.000 Euros) por cada uma. Estão disponíveis mais alguns detalhes no Rev2.org.

Como comentário pessoal gostava de acrescentar duas notas: (i) é lamentável que sejam necessárias falhas que comprometam perfis de figuras públicas para serem obrigados a reforçar a segurança; e (ii) o sistema punitivo parece funcionar lindamente — agora vão reforçá-la.

É uma prática que deve ser estendida a outras organizações, como é óbvio.