Electronic Frontier Foundation

Para divulgar a fundação, ou relembrar quem lá não vai há algum tempo:

Desde a Internet até ao iPod, as tecnologias estão a transformar a nossa sociedade, dando-nos o poder enquanto oradores, cidadãos, criadores, e consumidores. Quando as nossas liberdades no mundo interligado ficam debaixo de ataque, a Electronic Frontier Foundation (EFF) é a primeira linha de defesa. A EFF desbravou novos terrenos quando foi fundada em 1990 – muito antes de a Internet estar no radar da maioria das pessoas – e continua a enfrentar, hoje, novos desafios na defesa da liberdade de expressão, privacidade, inovação e direitos dos consumidores. Desde o início, a EFF patrocinou o interesse público em todas as batalhas críticas que afectaram os direitos digitais.

Juntando a expertise de advogados, analistas de política, activistas, e técnicos, a EFF atinge vitórias significativas em nome dos consumidores e do público em geral. A EFF bate-se pela liberdade nos tribunais, trazendo e defendendo casos mesmo quando isso significa enfrentar o governo Norte-Americano ou grandes empresas. Mobilizando mais de 61.000 cidadãos através do nosso Action Center, a EFF combate a má legislação. Para além de aconselhar os políticos, a EFF educa os media e o público.

Sendo uma organização Norte-Americana podemos até pensar, numa análise superficial, que não nos influencia em (quase) nada. No entanto, considerando que uma parte significativa da tecnologia e dos trends sobre privacidade são conduzidos pelos sobrinhos do Uncle Sam, é fácil compreendermos que também tem importância para nós.

Vale uma passagem no site, em particular nas secções que descrevem o trabalho realizado, e os artigos que são publicados no blog.
O endereço? Por aqui: www.eff.org.