Mais controlo nos aeroportos norte-americanos: Pó de Talco?

Esta nota é um bocadinho off-topic mas ainda cai no domínio da segurança. Da segurança física, neste caso.

Acabei de ler um artigo no blog da Transportation Security Administration (TSA) intitulado New Procedures for Traveling with Powders. E diz o texto:

TSA is enhancing its ability to test powder at checkpoints across the nation. We haven’t received any specific threats that led us to this new procedure but certain types of powders can be used in improvised explosive devices (IED) so it just makes sense.

E continua, numa sequência de perguntas e respostas de esclarecimento, onde podemos ler:

Q: Will my powdered baby formula need to be inspected?
A: Probably not. During the pilot phase, we found that powdered baby formula did not cause any problems, but there is always the chance that it could happen.

Note-se a ressalva: (...) but there is always the chance that it could happen.. Ou seja, algumas pessoas acompanhadas por crianças poderão ficar retidas, eventualmente, durante mais algum tempo enquanto o talco é inspeccionado...

Em abono da verdade, é importante dizer que também referem que o procedimento não é novo e que a novidade é a capacidade de análise melhorada. No entanto, mesmo sendo mais sofisticada, parece muito óbvio que a complexidade dos controlos, a par com o tempo necessário para as verificações nos voos nos Estados Unidos, só vão obedecer a uma tendência: aumentar.

Fazendo minhas as palavras de Bruce Schneier, os controlos de segurança devem ser realizados quando existe razoabilidade no balanço entre os custos da sua introdução, materiais e imateriais, e a redução real dos riscos. E dito isto, a pergunta que fica no ar é a seguinte: este controlo será razoável?

O artigo original está disponível em www.tsa.gov/blog/...